Resenha #789: Isn't It Bromantic? - Lyssa Kay Adams (Berkley)

Título: Isn't It Bromantic?
Título Original: ---
Autor: Lyssa Kay Adams
Série: Bromance Book Club #4
Páginas: 336
Ano: 2021
Editora: Berkley
Sinopse*: Com sua paixão por romances, era apenas uma questão de tempo até que Vlad pegasse a caneta para escrever um romance que o Bromance Book Club iria desmaiar.
Elena Konnikova viveu toda a sua vida adulta nas sombras. Como filha de um jornalista russo que desapareceu misteriosamente depois de se manifestar contra a corrupção do governo, ela escapou do perigo da única maneira que sabia. Ela concordou em se casar com seu amigo de infância, Vladimir, e se mudar para os Estados Unidos, onde ele é jogador profissional de hóquei em Nashville.
Vlad, também conhecido como O Russo, pensou que poderia se contentar com seu casamento de conveniência. Mas depois de quatro anos, tornou-se muito difícil continuar em um relacionamento unilateral. Ele se juntou ao Bromance Book Club para aprender como fazer sua esposa amá-lo, mas tudo o que aprendeu é que ele merece mais. Ele está pronto para criar seu próprio romance arrebatador - dentro e fora da página.
Os Bros não estão dispostos a deixar Vlad renunciar ao amor verdadeiro – e desta vez eles não estão operando sozinhos. Eles unem forças com os vizinhos idosos de Vlad, um grupo de viúvas intrometidas que se autodenominam The Loners. Apenas quando as coisas finalmente parecem promissoras, o perigo da vida passada de Elena se intromete, e o clube do livro enfrentará seu primeiro grande gesto de vida ou morte enquanto correm para um felizes para sempre.

Vlad Konnikov já é um velho conhecido dos leitores de Bromance Book Club. Conhecido como Russo, ele e seus problemas intestinais já foram de muito alívio cômico nos outros livros. Aqui em Isn't It Bromantic, Lyssa dá toda uma repaginada na imagem do jogador de hockey.

Vlad propos casamento à sua melhor amiga Elena para ajuda-la a sair da Russia e estudar nos EUA. Depois de anos, ele agora deseja que seu casamento seja de verdade. Já Elena quer o divórcio.

Um acidente (literalmente) de percurso vai fazer com que Vlad e Elena tenham que conviver de verdade desde que se casaram. Será que essa convivência forçada é o necessário para que o casamento dê certo?


O quarto livro da série traz o melhor da combinação amigos a amantes (na verdade está mais pra estranhos a amantes, já que eles real se tratam com dois estranhos) + casamento de conveniência + convivência forçada. Mesmo com a escrita delicinha da autora, ele não foi tão bom quanto esperava.

A surpresa do livro se chama Vlad. Gente, a mulher deu uma glow up geral no gato. Nos livros anteriores ele era apenas usado para alívio cômico, mas já era perceptível que o jogador de hockey é um homem sensível, gentil e com um grande coração. Aqui na sua perspectiva, vemos o lado que ele esconde; um lado magoado e triste resultante de seu casamento e a decisão de Elena em se divorciar.

Elena é uma personagem que eu até conseguia entender a origem de suas decisões, mas ainda assim eu só queria dar um sacolejo nessa garota! No modo jornalista, podemos ver que ela é bastante determinada e um tanto teimosa. Por ter perido a mãe nova e praticamente abandonada pelo pai, a família de Vlad a acolheu de braços abertos e por isso eles sempre terão sua gratidão. E é também daí que vem o pensamento de achar que é um fardo na vida do russo.

Sinceramente o que resolvia o problema de anos entre os dois é a famigerada comunicação. Inclusive é algo que falta bastante também até mais ou menos metade do livro. Tanto Vlad quanto Elena tiram muita suposição do que o outro pensa, mas não verbaliza seu sentimento. Vlad acredita que dando espaço necessário para a esposa é o certo, já ela acha que o divórcio é o melhor pra vida dele. Plot twist: ambos são apaixonados um pelo outro desde sempre mas não falam nada.

De fato, quem carrega a história nas costas é Vlad. Eu digo que Lyssa deu foi toda uma nova personalidade pro cara. A participação do clube também é maravilhosa. A amizade desses caras é o apoio incondicional que eles sempre vão poder contar. E claramente esses homens não vão deixar de ajudar Vlad. E agora eles contam com a ajuda de amigas vizinhas de Vlad que juntos formam um clube chamado Loners.

Há também uma breve história em paralelo sendo contada, assim como no primeiro livro, mas que o final eu achei que ficou um pouco a desejar. Há também um mistério envolvendo o pai de Elena, que nos faz entender um pouco a razão dela ser bem fechada e pelo menos a coitada teve as respostas que queria.

No geral, Isn't It Bromantic foi um livro ok... e agora me resta esperar o do Colton, que é um personagem que chamou minha atenção desde que apareceu.

Resenhas anteriores
Livro 1 - The Bromance Book Club
Livro 2 - Undercover Bromance

3 Comentários

  1. Nossa que artigo fantástico, por isso que estou quase todos os dias visitando e lendo seus artigos. Sempre tem conteúdos interessantes e de qualidade.

    Beijos !!

    Meu Blog: Brunna Gómez

    ResponderExcluir
  2. Olá.
    Gostei dessa capa, é muito amorzinho. A história parece interessante, quando você fala sobre algum acontecimento que faz com que eles convivam de verdade é bom porque a partir daí provavelmente vamos tirar vários insigts do livro.
    Beijos.


    http://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Luiza , tudo bem?
    Gosto de tramas com casamento de conveniência e o fato do casal já ter um passado, me deixou ainda mais curiosa para conhecer sua história. Dica anotada!!

    *bye*
    Marla
    https://loucaporromances.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)