Resenha #635: A Segunda Vida De Missy - Beth Morrey (Intrínseca)

Título: A Segunda Vida de Missy / Intrínsecos #26
Título Original: Saving Missy
Autor: Beth Morrey
Série: ---
Páginas: 310
Ano: 2020
Editora: Intrínseca
Sinopse: Romance de estreia traz protagonista incomum em uma história divertida sobre segundas chances e as diferentes formas de amor
O mundo ao redor de Millicent Carmichael, também conhecida como Missy, de 79 anos, está diferente. Embora se apresse em dizer que considerava seu papel de dona de casa e mãe pouco satisfatório, a verdade é que Missy levou uma vida agitada cuidando de dois filhos e de um marido respeitado no mundo acadêmico. Agora que ele não está mais ao seu lado, que ela brigou com a filha e o filho se mudou para a Austrália, levando consigo seu amado neto, Missy passa os dias bebendo xerez, evitando as pessoas e vagando pela casa enorme e mal decorada esperando... o que exatamente?
A última coisa que Missy imagina é que um grupo de estranhos e uma cadela espirituosa chamada Bob vão entrar na sua vida, quebrando sua casca e mostrando quanto amor ela ainda tem para dar. Em pouco tempo, rodeada por uma comunidade alegre e diversa que encarna as várias formas de amar, Missy encontra uma nova razão para viver.
Um retrato emocionante e reflexivo sobre a vida adulta e o envelhecimento, A Segunda Vida de Missy é uma celebração de como os dias comuns podem ser extraordinários quando estamos cercados de pessoas queridas e do poder de perdoar a si mesmo, em qualquer idade.


O que me chamou atenção em A Segunda Vida de Missy é o fato de ser protagonizado por uma idosa. Na época, tinha acabado de finalizar A Troca, que também tem como uma das protagonistas uma idosa. Porém, diferente da alegre e alto-astral Eileen, aqui vamos acompanhar uma senhora reaprendendo a viver.

Ao longo do livro, vamos acompanhar Millicent, mais conhecida como Missy, em sua nova vida. Uma senhora idosa que mora em uma casa enorme, que não tem muito contato com os filhos e o marido ausente. Mas sua vida inteira muda com a chegada de uma cachorra, mãe e seu filho e uma decoradora.


A escrita da autora é bastante melancólica e esse clima combina bastante com a história apresentada. Intercalando entre sua rotina atual e suas lembranças, vamos conhecer uma mulher que muito se anulou pelo seu marido e sua família, e agora que se encontra sozinha, não sabe bem o que fazer com essa liberdade. Missy é uma mulher de personalidade determinada e carismática, com uma língua afiada, e você vai descobrindo esse lado dela ao longo da sua história.

Os personagens secundários são de extrema importância para a história, já que eles são os responsáveis por Missy abrir os olhos e também trazer um pouco de felicidade e alegria pra sua vida. Sylvie, Angela e seu filho Otis são quase como uma nova família para a senhora, mas o destaque mesmo vai para a cachorra Bobby, que é o principal motivo pelo qual ela começou a sair de casa.

A história em si não tem muitas reviravoltas e ações, mas é bem emocionante e tem um bom equilíbrio entra o drama e a comédia. Você se sente um espectador da sua vida, ao mesmo tempo um ouvinte do seu passado. Muito da Missy atual é influenciado por suas decisões no passado e isso faz com que ela carregue um misto de culpa e amargura consigo mesma. Com o carinho e atenção de todos ao seu redor, ela vai aprendendo a se perdoar.

E quando você pensa que está tudo ok, um certo acontecimento na reta final me deixou de coração na mão. Fora uma baita revelação sobre Missy e seu marido, que essa eu realmente não esperava de jeito. É a prova que, mesmo as histórias mais calmas e melancólicas, sempre vai haver algo que irá te surpreender.

A Segunda Vida de Missy é um livro sobre como viver, não importa sua idade. O nome em inglês, Saving Missy (Salvando Missy), também combina bastante com a história, já que a cachorra Bobby foi responsável por salvar Missy de continuar sozinha e reclusa pelo resto de sua vida.

7 Comentários

  1. Amei a resenha. Eu coloquei o livro na minha lista, mas não tinha lido muita coisa sobre para não criar expectativas. Parece ser uma ótima história e é sempre bom ler sobre se dar uma segunda chance.
    beijos
    https://www.dearlytay.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi, gostei da resenha. Não conhecia esse livro, mas eu já amei ele só pela capa 😊. Vou salvar na minha lista.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Oi Luiza, tudo bem?
    Não conhecia o livro, mas gostei da trama. Dica anotada!!

    *bye*
    Marla
    https://loucaporromances.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Eu tenho esse livro nessa edição de Intrínsecos e achei a proposta tão linda. Ainda não consegui ler, mas em breve sai kk.

    Abraço

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  5. Oi Lu

    Eu parei pra analisar e acho que nunca li nada protagonizado por uma idosa. Como eu curto uma melancolia, pode ser que eu leia.

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Lu!
    Olha, pra ser sincera não me recordo de ter lido um livro contado do ponto de vista de uma idosa. Achei interessante.
    Eu me encanto com histórias narradas por crianças, mas esse pode ser uma nova experiência de leitura.
    Beijos

    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  7. Oi Lu, tudo bem? Eu já estou com minha edição aqui pra ler, amei o fato de ter uma protagonista idosa!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)