Resenha #508: Chain Of Gold - Cassandra Clare (Margaret K. McElderry Books)

Share:
Título: Chain of Gold
Título Original: ---
Autor: Cassandra Clare
Série: The Last Hours #1
Páginas: 624
Ano: 2020
Editora: Margaret K. McElderry Books
Sinopse*: Bem-vindo à Londres eduardiana, uma época de luzes elétricas e longas sombras, a celebração da beleza artística e a busca selvagem do prazer, com demônios esperando no escuro.
Durante anos, houve paz no mundo dos Caçadores de Sombras. James e Lucie Herondale, filhos dos famosos Will e Tessa, cresceram em um idílio com seus amigos e familiares amorosos, ouvindo histórias de boas derrotas ao mal e amor conquistando todos. Mas tudo muda quando as famílias Blackthorn e Carstairs chegam a Londres... e uma praga implacável e inevitável.
James Herondale anseia por um grande amor e acha que o encontrou na bela e misteriosa Grace Blackthorn. Cordelia Carstairs está desesperada para se tornar uma heroína, salvar sua família da ruína e manter seu amor secreto por James escondido. Quando um desastre atinge os Caçadores de Sombras, James, Cordelia e seus amigos mergulham em uma aventura selvagem que revelará poderes sombrios e incríveis, e o verdadeiro preço cruel de ser um herói ... e se apaixonar.


As Peças Infernais foi uma das melhores leituras que tive no ano passado. Em Chain of Gold, primeiro livro da The Last Hours, voltamos novamente aos únicos Shadowhunters que me interessam nessa vida: Shadowhunters da era vitoriana/eduardiana. (Contemporâneos, o que tenho a ver?)

O casal da vez é James Herondale e Cordelia Carstairs. Cordelia é uma personagem que prometeu expectativas e cumpriu todas elas. Apesar de ter um ar meio inocente e ser um tanto inexperiente na sociedade shadowhunter londrina, ela é uma moça destemida, corajosa, solidária, altruísta e bastante leal aos seus amigos e família. Cordelia também é bastante romântica e, mesmo sabendo que seu sentimento por James pode nunca ser correspondido, ela não é de se entregar a lamúrias sobre um amor não-correspondido.

James Herondale é composto do melhor que há de seus pais. O jovem herdou a coragem, determinação, humor ácido e o dom de se meter em confusão do pai, ao mesmo tempo que herdou a sensatez e personalidade calma da mãe. James é um líder nato e isso é bem perceptível em todo esse volume, ao mesmo tempo que seus poderes que ele ainda desconhece como controlá-los e toda sua extensão também causam dúvidas e inseguranças no rapaz.

The Last Hours vai acompanhar a geração de descendentes dos personagens de As Peças Infernais. Não é necessário ler essa outra série, mas indico pois, além de ser bem boa, também temos referências a seus personagens e acontecimentos. (Confesso que foi bem divertido e meio difícil de levar a sério Will como figura de autoridade e meu coração se apertava sempre que um certo Irmão do Silêncio aparecia.)

Assim como na outra trilogia, os personagens secundários aqui são bem desenvolvidos. Um ponto forte nas histórias da Cassandra é a amizade que envolve os personagens, além do laço parabatai. Aqui somos agraciados com a amizade fofa entre Cordelia e sua futura parabatai Lucie Herondale, assim como o laço de amizade que une o grupo de personalidade diversificado, carinhosamente apelidados de Merry Thieves, compostos por James, Matthew Fairchild, Christopher e Thomas Lightwood. Cada um desses personagens possuem motivações e personalidades diferentes, mas que se completam, não somente no companheirismo, mas também na hora da luta.


Chain of Gold é dividido em duas partes. A primeira parte tem um ritmo mais devagar que a segunda, mas é compreensível. Como são novos personagens, essa primeira parte serviu de forma de conhecermos e nos familiarizarmos com eles. São personagens que já apareceram nos contos Longas Sombras e Todas as Coisas Extraordinárias, porém aqui eles têm seu devido desenvolvimento na medida certa.

Já a partir da segunda parte, o ritmo fica mais acelerado e com mais ação. O verdadeiro pano de fundo da história é revelado, com mais uma ameaça aos Caçadores das Sombras. Por termos vários personagens em destaque, também temos algumas histórias paralelas que, de certa forma, completam a principal.

Um ponto interessante a se comentar são as diversidades e representatividades nesse livro, todas trabalhadas de forma decente e respeitosa (dá vontade, né @sarah j maas...). Cordelia é uma protagonista não-branca; sua mãe é persa. Ao longo do livro, sua descendência e elementos da cultura persa são bem frisados. Há também vários personagens lgbt+, o que causou certa comoção entre alguns leitores que, no mundo da imaginação deles, achavam que não existiam homossexuais no início do século XX. Enfim...

Dá pra ver que a Cassandra está tentando incluir mais e mais personagens lgbt+. Antes só contávamos com Magnus e Alec, de uma forma não muito desenvolvida, mas que foi ganhando seu destaque ao longo de suas séries. Aqui temos quase metade dos personagens novos apresentados representando esse grupo, todos trabalhados de maneira natural e fluída, mas não de forma que sua orientação sexual seja a principal característica daquele personagem.

Chain of Gold termina de forma bem instigante, com um epílogo que levanta várias e várias teorias do que pode vir acontecer em sua continuação. (Novamente, dá vontade, né @sarah j maas...). O segundo livro da série se chama Chain of Iron e está com lançamento previsto para março do ano que vem. E termino esta resenha aconselhando vocês a não dizer "desta autora nunca mais lerei", pois eu sou a prova viva que segundas chances a autores irão mudar toda sua perspectiva.

7 comentários:

  1. Olá!
    Gosto quando os livros são divididos em partes, acho que a leitura fica mais leve e com melhor entendimento. Gostei da sua resenha.
    Beijocas.

    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá, Luiza.
    A Casandra e o Rick Riordan andam, andam e não saem do lugar. Mas para os fãs isso é ótimo hehe. Eu amei As Peças Infernais, diferente do que aconteceu com OIM, mas não sei se lerei esse.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Oi Lu! Eu não me canso das obras dela e deste universo de caçadores de sombra. Felizmente é uma receita que deu certo e estou ansiosa para ler esta obra.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  4. Preciso de um q a mais pra me interessar pelas obras da Cassandra, infelizmente ela é uma autora que eu realmente não tenho vontade de conhecer.
    Beijo
    https://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Lu,
    A Pâm do Interrupted Dreamer fala bem de Peças Infernais, estou pra ler para ver se tiro o ranço que tenho da Cassandra Clare. Essa coisa de era vitoriana me agrada beeeeem mais!
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Oi Lu, eu não diria que nunca vou ler de novo Cassandra porque eu não li nem uma vez kkkkkkkkkk e confesso não tenho mais vontade, mas fico feliz que tenha sido uma boa leitura pra você!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  7. Tão ansiosa pra ler esse livro que tô tentando encaixar uma brecha entre os livros que preciso ler pra finalmente apreciar ele.

    Beijos

    Imersão Literária

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)