Música #48: Harry Styles

Share:

A dica de música de hoje é o reizinho que conquistou corações e o seu espaço na música, Harry Styles.

Harry Edward Styles (Redditch, 1 de fevereiro de 1994) é um cantor, compositor e ator inglês. Ganhou fama internacional como membro da boy band One Direction. Styles cresceu em Holmes Chapel, Cheshire, onde estudou na Holmes Chapel Comprehensive School e estreou como cantor da White Eskimo. Seu interesse em cantar surgiu quando ainda era jovem, momento em que apresentou-se em vários shows de talentos, competições de canto e casamentos.

Styles nasceu em Holmes Chapel, Cheshire. Ele é filho de Anne Cox (nascida Selley) e Desmond "Des" Styles. Muitos de seus ancestrais eram trabalhadores de uma fazenda em Norfolk. Styles foi criado na Holmes Chapel, Cheshire, após seus pais se mudarem para lá junto com sua irmã mais velha, Gemma, quando ele era apenas um bebê. Ele estudou na Holmes Chapel Comprehensive School. Os pais de Harry se divorciaram quando ele tinha sete anos e sua mãe se casou de novo mais tarde. Com dezesseis anos trabalhou meio período na padaria W. Mandeville em Holmes Chapel.

Quando criança, Styles amava cantar, observando Freddie Mercury, Elvis Presley e os Beatles como suas influências. Enquanto morou em Holmes Chapel, Styles foi o vocalista da banda White Eskimo, que venceu a batalha das bandas local.

Seguindo uma sugestão de sua mãe, em 11 de abril de 2010, Styles fez um teste solo para a sétima série da competição britânica de televisão The X Factor, cantando uma versão de "Isn't She Lovely", de Stevie Wonder. Ele avançou para o bootcamp, mas não conseguiu avançar para a categoria "Meninos" em "casas dos juízes". Outros quatro na sua faixa etária também falharam, mas foram reunidos em julho de 2010, durante o estágio "bootcamp" da competição, qualificando-se para a categoria "Grupos". Nicole Scherzinger, juíza convidada, e Simon Cowell alegaram ter tido a idéia de formar a banda. O grupo composto por Styles, Niall Horan, Liam Payne, Louis Tomlinson e Zayn Malik, se reuniu por duas semanas para praticar. Styles disse que ele sugeriu o nome One Direction para seus colegas de banda e eles concordaram em mantê-lo. Nas primeiras quatro semanas dos shows ao vivo, eles foram o último ato de Cowell na competição. O grupo rapidamente ganhou popularidade no Reino Unido. Em dezembro de 2010, o One Direction terminou o X-Factor em terceiro lugar, atrás de Rebecca Ferguson e Matt Cardle, que venceram.

Em janeiro de 2011, foi confirmado que o One Direction havia sido assinado por Cowell com um contrato recorde de £ 2 milhões da Syco Records. O single de estréia do One Direction, "What Makes You Beautiful", alcançou o número um na parada de singles do Reino Unido em setembro de 2011, e seu primeiro álbum de estúdio, Up All Night, foi lançado dois meses depois. O One Direction se tornou o primeiro grupo do Reino Unido a ter seu álbum de estréia alcançando o número um nos Estados Unidos. O álbum contou com uma infinidade de escritores, mas incluiu três músicas escritas por Styles e seus colegas de grupo. Em novembro de 2012, o One Direction lançou seu segundo álbum, Take Me Home, que gerou o segundo single número um do grupo no Reino Unido, "Little Things".

Em novembro de 2013, o grupo lançou seu terceiro álbum, Midnight Memories, que gerou os singles "Story of My Life" e "Best Song Ever", sendo a primeira a co-escrita por Styles, lançado como single. O álbum foi o álbum mais vendido do ano. Styles co-escreveu a música "Just a Little Bit of Your Heart" para o álbum de Ariana Grande, My Everything, lançado em agosto de 2014. Mais tarde, em novembro, o One Direction lançou seu quarto álbum, Four, que foi o último a incluir Malik, devido a sua saída do grupo no início de 2015.

O One Direction se tornou o único grupo nos 58 anos de história da parada de álbuns da Billboard 200 a ter seus quatro primeiros álbuns na estréia no número um. Em agosto de 2015, o grupo confirmou rumores de um hiato prolongado após a conclusão de seu quinto álbum, Made in the A.M., e atividades promocionais relacionadas. Styles disse que havia sugerido o hiato no final de 2014 enquanto trabalhava no estúdio, não querendo "esgotar" a base de fãs. Ao longo de sua carreira, o One Direction vendeu 7,6 milhões de álbuns e 26 milhões de singles nos EUA, e acumulou sete BRIT Awards, sete American Music Awards, seis Billboard Music Awards, e quatro MTV Video Music Awards, entre outros.

Em maio de 2016, Styles assinou um contrato de gravação com a Columbia Records como artista solo, a mesma gravadora do One Direction, em junho. A gravação do álbum de estréia de Styles ocorreu durante todo o ano de 2016 em Los Angeles, Londres e Port Antonio, Jamaica, onde Styles e seus colaboradores tiveram um retiro de dois meses no outono. O executivo de Jeff Bhasker produziu o álbum, e Alex Salibian, Tyler Johnson e Kid Harpoon foram os produtores.

Em março de 2017, Styles anunciou seu primeiro single solo, "Sign of the Times", que seria lançado em 7 de abril. A música subseqüentemente alcançou o número um na parada de singles do Reino Unido e número quatro na Billboard Hot 100. A música é uma balada de rock suave influenciada pelo glam rock e freqüentemente faz comparações com o trabalho de David Bowie. A Rolling Stone classificou-a como a melhor música de 2017.

Seu álbum de estréia, auto-intitulado, foi lançado em maio de 2017, e estreou no número um em vários países, incluindo Reino Unido, EUA e Austrália. O disco foi fortemente influenciado pelo soft rock dos anos 70 e foi descrito pela Variety como um "coquetel clássico de psicodelia, Britpop e balladry". Os outros singles do álbum são "Two Ghosts" e "Kiwi". Harry Styles recebeu críticas geralmente favoráveis ​​da crítica e foi incluído nas listas de vários álbuns dos melhores álbuns de 2017. Styles embarcou em sua primeira turnê, Harry Styles: Live on Tour, de setembro de 2017 a julho de 2018, apresentando-se na América do Norte e do Sul, Europa, Ásia e Austrália. O setlist da turnê incluiu covers de "The Chain", do Fleetwood Mac, várias músicas do One Direction, além de material inédito.

"Lights Up", o single principal do segundo álbum do Style, Fine Line, foi lançado em outubro de 2019, estreando em terceiro lugar no Reino Unido. A música apresenta um "toque suave na reentrada pop", segundo o escritor musical Jon Caramanica. Fine Line foi lançada em dezembro, precedida pelo segundo e terceiro singles, "Watermelon Sugar" e "Adore You", que atingiram respectivamente os números 17 e 7 no Reino Unido, com o último também entre os 10 primeiros nos EUA. O álbum estreou no número três no Reino Unido e liderou as paradas nos EUA, quebrando o recorde de maior estréia de vendas de um artista masculino inglês nos EUA. Fine Line foi gravada no estúdio Shangri-La em Malibu , Califórnia, com a mesma equipe de produção por trás do álbum de estréia de Styles. Grande parte do álbum foi inspirada na separação de Style da modelo Camille Rowe e apresenta um som semelhante sonoramente a Harry Styles, ao mesmo tempo em que incorpora elementos adicionais de funk e soul.

Como eu vivo repetindo, a melhor coisa que aconteceu ao Harry e ao Niall Horan foi esse "hiatus" da banda. Os dois conseguiram estabelecer bem qual ritmo que mais se identificam e não erraram nenhuma vez. Confesso que comecei a acompanhar a carreira do Harry a partir da carreira solo e vejo o quanto ele realmente conseguiu conquistar seu espaço na música. Apesar de Fine Line não ter sido tão favorito quanto o primeiro álbum, eu gosto muito da sua sonoridade e dá pra perceber uma grande diferença entre os dois álbuns, o que mostra sua versatilidade.

- Música favorita - Two Ghosts (faixa 4 do álbum Harry Styles)


- Primeira música que ouvi - Sign of the Times (faixa 2 do álbum Harry Styles)


- Último clipe lançado - Falling (faixa 6 do álbum Fine Line)


Álbuns
- Harry Styles (2017)
- Fine Line (2019)

Singles
- Sign of the Times
- Two Ghosts
- Kiwi
- Sweet Creature
- Lights Up
- Watermelon Sugar
- Adore You
- Falling

Fonte: Harry Styles

7 comentários:

  1. oi, Lu
    Não gosto muito do Harry, acho esse cara pretensioso demais, mas adoro Sing of the times dele, é uma das minhas músicas preferidas!
    Beijo
    https://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Gosto muito do Harry desde os tempos do One Direction, mas acho que com essa carreira solo ele conseguiu se encontrar mais nas suas músicas. Uma das minhas músicas favoritas do novo álbum é Lights Up.
    Bjsss

    Helo
    https://pensamentossoavento.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi, eu escutava mais o Harry no tempo da ID, depois nunca mais ouvi falar mais dele .. mais ele é um bom cantor !
    Beijos

    Segredosdamarii.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi
    esse album dele está muito bom, mas eu tenho minhas queridinhas que são Adore You, Falling e Lights Up, não costumava escutar One Direction, porém escuto individualmente os álbuns dos integrantes.

    http://momentocrivelli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi Lu, tudo bem? Quanto mais velha menos eu gosto dos jovens rsrsrsrs não sou fã do Harry Styles, mas curto algumas coisa rsrsrsrs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Ele é um fofo, né? hahaha

    Beijos,
    www.tammycezaretti.com.br

    ResponderExcluir
  7. gosto bastante da musica dele, já adorei conferir os clips por aqui tbm

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)