Resenha #483: As Quatro Rainhas Mortas - Astrid Scholte (Galera Record)

Título: As Quatro Rainhas Mortas
Título Original: Four Dead Queens
Autor: Astrid Scholte
Série: ---
Páginas: 392
Ano: 2019
Editora: Galera Record
Sinopse: Na efervescência de paixões proibidas, segredos e alguns mistérios, o reinado das quatro rainhas de Quadara está ameaçado – resta saber como, e por quem.
No continente de Quadara, há séculos quatro rainhas reinam absolutas, cada uma representando o próprio quadrante. Juntas, mas separadas. A decidida Iris fala por Archia, a ilha de terras férteis; a estoica Corra representa a tecnológica Eonia; Marguerite, a mais velha das rainhas, é a soberana de Toria e de seus curiosos habitantes; e Stessa, a mais jovem, é o rosto de Ludia, o quadrante da diversão e da arte. As quatro mulheres dividem o poder, sempre respeitando as Leis das Rainhas, sempre pensando no povo e no melhor para a nação. Mas elas têm segredos, e estes podem ser letais. Tão letais quanto Kelarie Corrington.
Aos 17 anos, a toriana é a mais hábil larápia e a melhor mentirosa de Jetée. um distrito de excessos, contrabando e charlatões. O último lugar que Varin, um mensageiro eonista, deveria visitar. Mas ele foi roubado... por Keralie, e a jovem é a única esperança de reaver a mercadoria e manter seu emprego. Um mensageiro nunca pode perder sua encomenda. Para piorar, há coisas muito mais sinistras nos chips de comunicação afanados por Keralie. Algo que pode enredar a larápia e o mensageiro em uma conspiração para assassinar as quatro rainhas de Quadara.
Sem opção, os dois resolvem se unir para descobrir o assassino e salvar a própria vida no processo. Quando sua relutante parceria começa a se transformar em algo mais, os dois precisam aprender a confiar um no outro e a superar as diferenças entre quadrantes para viver esse amor. Mas será que uma curiosa toriana e um insensível eonista têm alguma chance?



Depois de muita pressão por parte dos migos leitores que leram esse livro e adoraram, lá fui eu encarar essa bomba e bem… foi tudo o que eu já suspeitava: uma boa premissa mas desperdiçada com falta de desenvolvimento.

A história é narrada alternando tantos pontos de vistas que fica difícil você se apegar a alguém. Há as narrações em primeira pessoa feita por Keralie, há as narrações feita em terceira pessoa pelas ditas rainhas mortas... Confesso que eu me importava muito mais com o núcleo das rainhas do que com Keralie.

Keralie não é uma protagonista ruim, mas é daquele tipo praticamente invencível, que consegue fazer de tudo um pouco e não ser pega. De todos os milhões de personagens que apareceram, até que ela teve um pouco mais de desenvolvimento pela autora, ao focar em alguns detalhes de seu passado e sua atual vida.


Nos capítulos narrados por Keralie, ela conta com a ajuda de Varin, um mensageiro de um quadrante onde é predominado a tecnologia. O personagem tem uma profundidade tão grande quanto a de um pires, me fazendo acreditar que a autora perdeu uma boa oportunidade de explorar seus medos e motivações ao mostrá-lo somente na visão de Keralie.

Quanto às rainhas, o reino e os quadrantes, bem… Pelas informações jogadas pela autora dá pra perceber que ela até tinha um bom embasamento do universo que criou, mas infelizmente não soube explorá-lo. O mais interessante da história são os quadrantes e suas características, mas qualquer desenvolvimento ficou muito superficial.

Não fui com muita expectativa para a leitura e fiz muito bem em relação a isso. Apesar de umas duas surpresas que realmente eu não contava em encontrar aqui, a história foi totalmente previsível para mim a partir da metade do livro em diante. Quanto ao romance, certo que ele fica de segundo plano, mas é tão mal desenvolvido quanto o restante do livro justamente por vermos somente pelos olhos de Keralie. Ainda mais o fato que todos esses acontecimentos se passam em questão de dias e ao final de tudo resolvido, estão ela e Varin praticamente fazendo juras de amor.

Como uma boa doutora em fantasia com especialização em clichês de qualquer forma, o que me incomodou em As Quatro Rainhas Mortas foi a falta de um desenvolvimento. Nesse caso, caberia bem um segundo livro. Entretanto, para um primeiro livro da autora achei sua escrita bem consistente e fluída, facilitando a leitura e seu ritmo.

10 Comentários

  1. Que interessante a sua resenha. A capa desse livro sempre me deixou curiosa só que nem fui atrás para ver sobre o que se trata. Esse livro parece ser bom, mesmo com essas ressalvas, acredito que eu vá gostar muito dele. Acho que a curiosidade vai ser muito grande haha
    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
  2. Uau, esse livro me chamou muuuita atenção. Ele deve ser perfeito! ❤

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  3. Olá! Gostei de saber da sua opinião e da ressalva que fez da leitura, vou esperar mais algum tempo para saber se terá continuação ou algum livro mais elaborado para que eu coloque esse na minha lista de leitura.
    Beijocas.

    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Lu

    Para mim nada se salva. Achei tudo horrível e achei a Keralie uma chacota. Aquele relacionamento, misericórdia... lamentável. Hahahaha

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  5. Oi, Lu
    Como eu disse, eu tinha interesse mas só vi resenhas negativas, então fico com receio de ler, se bem que eu não entendo muito do gênero e talvez me surpreendesse, quem sabe.
    Beijo!
    https://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Tenho muita curiosidade com essa fantasia, parece ser ótima!

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  7. A premissa é boa, a autora escreve bem... uma pena que tenha havido falta de desenvolvimento e aprofundamento na história.
    Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
  8. Ah, é uma pena que o livro não tenha sido tão bom. Eu estava doida para ler porque vi a capa e li a sinopse e fiquei muuuuuito interessada. Mas já vi que vou me estressar um pouco quando o ler porque não gosto de personagens rasos, gosto de mergulhar neles durante a leitura.

    Abraço,
    Parágrafo Cult

    ResponderExcluir
  9. Oi Lu!
    Como eu comentei contigo pra mim foi bem surpreendente, nem vou negar. Apesar dos plots a la novela mexicana, eu curti pacas, principalmente pela escrita da autora. Foi o que mais gostei. Ela escreve bem demais e a construção das rainhas tambem é muito boa. Inclusive a historia podia ser delas e eu ia amar KKKKKK.

    Abraços
    Emerson
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Ainda pretendo ler, já vou começar sem esperanças de ser algo bom kkkk.

    Beijos

    Imersão Literária

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)