Título: Coroa Cruel
Título Original: Cruel Crown
Autor: Victoria Aveyard
Série: Red Queen #0.1, Red Queen #0.2
Páginas: 232
Ano: 2016
Editora: Seguinte
Sinopse: Duas mulheres — uma vermelha e uma prateada — contam sua história e revelam seus segredos.
Em Canção da Rainha, você terá acesso ao diário da nobre prateada Coriane Jacos, que se torna a primeira esposa do rei Tiberias VI e dá à luz o príncipe herdeiro, Cal — tudo isso enquanto luta para sobreviver em meio às intrigas da corte.
Já em Cicatrizes de Aço, você terá uma visão de dentro da Guarda Escarlate a partir da perspectiva de Diana Farley, uma das líderes da rebelião vermelha, que tenta expandir o movimento para Norta — e acaba encontrando Mare Barrow pelo caminho.
Esta edição traz, ainda, um mapa de Norta e um trecho exclusivo de ‘Espada de Vidro, o aguardado segundo volume da série A Rainha Vermelha.


ATENÇÃO! Se você não leu os livros e/ou as resenhas anteriores, pode conter spoiler

Essa nota é a média das notas dos contos. A nota de cada conto eu darei no fim da resenha.

Enquanto não é lançado Espada de Vidro, voltamos ao mundo dos Vermelhos e Prateados através dos contos lançados no livro Coroa Cruel Canção da Rainha e Cicatrizes de Aço.

Em Canção da Rainha, conhecemos um pouco da primeira esposa do rei Tiberias e mãe de Cal, Coriane Jacos, desde sua entrada na corte real até os verdadeiros motivos que levaram a sua morte. Já em Cicatrizes de Aço, conhecemos mais sobre a rebelde Farley e como se instalou a Guarda Vermelha em Norta.

Desde a resenha de A Rainha Vermelha, devem ter percebido que a história não me convenceu muito. Quando soube que a autora iria lançar alguns contos, eu fiquei até animada porque geralmente contos dão um up na história, nos mostrando algo que ficou de fora. A realidade foi que me decepcionei um pouco com esses contos.

Apesar de ter gostado do segundo conto, ele seriam bem mais proveitosos para a história se mostrasse uma visão de Maven, Cal ou até do irmão ressuscitado da Mare, Shade. OK! Ele dá as caras no conto da Farley e este não achei inútil. Já o da mãe do Cal...

Pra ser bem sincera, eu achei a Coriane bem trouxa e muito inocente. Ela se deixou encantar por um mundo, mesmo sabendo o que poderia trazer na sua vida. E a forma como ela deixou acontecer algumas coisas me deixou bem revoltada. Achei bem desnecessário esse conto na história.

Já o conto da Farley foi interessante por motivos de Guarda Vermelha em Norta. O conto ilustra toda a trajetória da líder da revolução tentando instalar a Guarda Vermelha naquele lugar. Além de contar um pouco mais da vida de Farley e por que ela tem bastante interesse em Mare. Ou seja, um pouco mais necessário que o primeiro.

No geral, como falei antes, os contos seriam bem melhores – pelo menos o primeiro lançado – se nos mostrasse outros personagens mais interessantes na história. Dos dois, recomendo a leitura de Cicatrizes de Aço, pois eles nos deixa mais por dentro de como funciona a Guarda Vermelha.

Avaliação por conto

Título: Canção da Rainha
Título Original: Queen Song
Autor: Victoria Aveyard
Série: Red Queen #0.1
Páginas: 51
Ano: 2015
Editora: Seguinte
Sinopse: Conto inédito que revelará detalhes das antigas intrigas do mundo de A Rainha Vermelha.
Neste conto que se passa no universo da série A Rainha Vermelha, você terá acesso ao diário secreto da rainha Coriane, primeira esposa do rei Tiberias VI e mãe de Cal. Presente de seu querido irmão Julian, o caderno se tornou o único lugar onde a nobre prateada podia desabafar sem que seus pensamentos e emoções fossem usados contra ela.
Ainda jovem, Coriane Jacos foi obrigada a se mudar para o palácio real e lutava para lidar com os perigos e armadilhas do convívio com as outras Grandes Casas. A garota e o então príncipe herdeiro ficaram cada vez mais próximos, provocando a inveja e o ciúme de outras jovens da nobreza, sobretudo Elara Merandus — que tinha o poder assustador de entrar na mente das pessoas. Apaixonado, o príncipe descartou a Prova Real e escolheu Coriane como sua esposa, mas a vida da jovem rainha estava muito longe do tradicional “felizes para sempre”…



Título: Cicatrizes de Aço
Título Original: Steel Scars
Autor: Victoria Aveyard
Série: Red Queen #0.2
Páginas: 98
Ano: 2016
Editora: Seguinte
Sinopse: Conto inédito que se passa no universo da série A Rainha Vermelha e mostra os bastidores da rebelião.
Neste conto você terá uma visão de dentro da Guarda Escarlate a partir da perspectiva de Diana Farley, uma das líderes da rebelião vermelha. Farley teve uma criação rígida e, desde pequena, aprendeu a ser forte e durona. Mas a missão de semear a rebelião em Norta talvez fosse mais difícil do que ela esperava: pela primeira vez, a capitã comandaria uma operação sozinha. Ela teria de atravessar a fronteira de Lakeland, sua terra natal, e viajar por todo o território de Norta, recrutando comerciantes do mercado negro, contrabandistas e rebeldes para uma primeira tentativa de ataque à capital. Tudo isso sem chamar a atenção dos oficiais prateados, claro.
Enquanto Farley troca mensagens secretas com seus superiores e põe a tarefa em ação, ela acaba cruzando com Shade Barrow — um vermelho que consegue descobrir informações cruciais para a causa e que a leva até sua irmã, Mare, uma garota que talvez seja a chave para virar o jogo e instaurar uma nova aurora.



Resenhas anteriores
Livro 1 - A Rainha Vermelha (Red Queen)