Resenha #766: Last Night At The Telegraph Club - Malinda Lo (Dutton Books for Young Readers)

Título: Last Night at the Telegraph Club
Título Original: ---
Autor: Malinda Lo
Série: ---
Páginas: 416
Ano: 2021
Editora: Dutton Books for Young Readers
Sinopse: A aclamada autora de Ash Malinda Lo retorna com seu romance mais pessoal e ambicioso até agora, uma emocionante história de amor e dever ambientada na Chinatown de São Francisco durante o Red Scare.
"Aquele livro. Era sobre duas mulheres, e elas se apaixonaram uma pela outra.” E então Lily fez a pergunta que se enraizou nela, que ainda agora estava desenrolando suas folhas e exigindo que lhe mostrassem o sol: “Você já ouviu falar de tal coisa?”
Lily Hu, de dezessete anos, não consegue se lembrar exatamente quando a pergunta se enraizou, mas a resposta estava em plena floração no momento em que ela e Kathleen Miller caminharam sob o letreiro de neon de um bar lésbico chamado Telegraph Club.
A América em 1954 não é um lugar seguro para duas garotas se apaixonarem, especialmente em Chinatown. A paranóia do Red-Scare ameaça a todos, incluindo chineses-americanos como Lily. Com a deportação pairando sobre seu pai – apesar de sua cidadania duramente conquistada – Lily e Kath arriscam tudo para deixar seu amor ver a luz do dia.


Last Night at the Telegraph Club é um livro que vai muito além de um romance adolescente sáfico. Em pouco mais de 400 páginas, Malinda nos apresenta não apenas o cenário queer em San Francisco nos anos 50, mas também foca no contexto da comunidade chinesa nesse tempo. Por isso, apesar de muitos classificarem como um romance YA, eu já acho que ele puxa mais pra ficção histórica, mas sem deixar o romance de lado.

A história é narrada em terceira pessoa. Não vou mentir, o ritmo da história é um pouco lento e ali pelos 50%, 60% também ficou num marasmo sem fim, mas super compensa ao final. De resto, Lily é uma protagonista incrível. Ela é uma boa filha, uma boa amiga, uma boa estudante... ela começa a se questionar, não apenas em sua sexualidade, mas por toda uma vida "fora" da casinha, e como suas atitudes e decisões podem afetar sua família.


O contexto histórico aqui envolve principalmente o macartismo* e como seu principal alvo eram os homossexuais e estrangeiros. O livro é dividido em cinco partes e no início de cada uma, temos uma linha do tempo pontuando os principais acontecimentos da época, assim como acontecimentos importantes para a comunidade queer (como por exemplo, o direito adquiridos pelos homossexuais de poderem se encontrar em um lugar público e destinado sobre a eles) e os acontecimentos na família de Lily. Há também alguns capítulos focados em outros personagens, sendo importantes na vida de Lily. Achei interessante já que nos ajuda a entendê-los, principalmente em suas decisões.

O foco aqui é a comunidade lésbica e é bem notável a pesquisa que Malinda fez. Se hoje já é difícil, imagina nos anos 50, uma jovem não-branca se descobrindo lésbica.  Devido ao contexto histórico temos há um certo foco envolvendo uma certa binaridade na comunidade lésbica, algo que a autora explica ao final do livro e que também muito condiz com o tempo vivido.

O romance é muito fofo, apesar de demorar a acontecer. Impossível você não torcer por Lily e Kath, ainda mais pelo contexto que estão envolvidas. O destino desse romance achei bem condizente com o apresentado e a época que se passa, mas me deixou bastante angustiada e temerosa pelas duas. Os personagens secundários também são muito importantes na trama. Há bastante foco na relação de Lily e sua família, assim como o foco na própria comunidade de Chinatown.

Se eu pudesse dar avaliação para nota da autora, a da Malida iria receber cinco estrelas e favoritado. Ela explicou nos mínimos detalhes decisões e contextos de cada assunto abordado nesse livro. Achei bem bacana que ela utilizou da história da sua família para se inspirar na família de Lily.

Last Night at the Telegraph Club é uma história sobre amar a pessoa certa em uma época bastante intolerante, mas nem por isso deixar manchar o sentimento. A Galera Record já anunciou que irá publica-lo aqui.



*polêmico movimento político norte-americano para tentar combater o comunismo no país nos anos 1950 – mesmo que isso significasse violar o direito civil à opinião política, previsto na Constituição Civil.

4 Comentários

  1. Interessante o que acabei de ler aqui em seu blog, estou acompanhando seus artigos alguns dias e são muitas informações interessante gostei.
    Proeste cap resultado

    ResponderExcluir
  2. Oi, Lu
    Achei essa capa linda mas nem fazia ideia que é um romance sáfico. Eu acho legal que tem mais livros assim nas estantes, ainda mais trazendo uma visão dos anos passados, em que se assumir homossexual era tipo um atestado de morte. Gostei da trama e gostaria que viesse para o Brasil.
    Beijo!
    https://capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Pela capa eu não imaginava que seria um YA (o clima em geral da capa me lembra de fantasia urbana??), e na prática ele ser mais uma ficção histórica faz mais sentido.

    Beijão
    https://deiumjeito.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Adorei seu artigo, salvei em meus favoritos em meu navegador para depois ver outros conteúdos.
    Blog: Pergunta para Amigos

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)