Resenha #736: Empire Of The Vampire - Jay Kristoff (St. Martin's Press)

Título: Empire of the Vampire
Título Original: ---
Autor: Jay Kristoff
Série: Empire of the Vampire #1
Páginas: 740
Ano: 2021
Editora: St. Martin's Press
Sinopse*: Do cálice sagrado vem a luz sagrada;
As mãos fiéis endireitam o mundo.
E na visão dos Sete Mártires,
O mero homem acabará com esta noite sem fim.
Já se passaram vinte e sete longos anos desde o último nascer do sol. Por quase três décadas, os vampiros travaram uma guerra contra a humanidade; construindo seu império eterno ao mesmo tempo em que destroem o nosso. Agora, apenas algumas pequenas faíscas de luz perduram em um mar de escuridão.
Gabriel de León é um prateiro: membro de uma sagrada irmandade dedicada a defender o reino e a igreja das criaturas da noite. Mas mesmo a Ordem de Prata não conseguiu conter a maré, uma vez que a luz do dia falhou, e agora, apenas Gabriel permanece.
Aprisionado pelos próprios monstros que jurou destruir, o último silversaint é forçado a contar sua história. Uma história de batalhas lendárias e amor proibido, de fé perdida e amizades conquistadas, das Guerras do Sangue e do Rei Eterno e a busca pela última esperança remanescente da humanidade:
O Santo Graal.

Em Empire of the Vampire, Gabriel de Léon é o último guerreiro de uma ordem que luta contra os vampiros. Agora ele conta sua história, passando por seus anos de treinamento, um amor proibido, a perda de tudo e, o mais importante, uma arma que tem o poder de destruir o reinado dos vampiros, o Holy Grail.

Ao longo de 740 páginas, Gabriel narra sua história. O livro se divide em seis partes, alternando entre o Gabriel adolescente (cheio de ideais e esperança), o Gabriel adulto (perdido em seu sofrimento e desilusão) e o Gabriel narrador (que já aceitou seu destino).


Kristoff sempre acerta na criação de seu universo e aqui não foi diferente. Eu acompanhei o seu processo nos stories e ele se inspirou bastante em Castlevania e dá pra perceber a influência. A parte religiosa é bastante inspirada na cristã, inclusive a questão que envolve o Holy Grail.

A quantidade de páginas pode assustar, mas a história é bem fluída. Desde o começo você se vê envolvido nos acontecimentos da vida de Gabriel. Sua vida e personalidade foi bastante moldada pelas pessoas com quem conviveu, seja durante seu treinamento, seja depois em uma aventura que não esperava, assim como os acontecimentos em sua vida. 

A edição é linda demais, e toda ilustrada em preto e branco. As ilustrações variam entre personagens, lugares e acontecimentos. Seus traços são bem marcantes e elas complementam a história magnificamente.

Não há muitos plot twists na história. Algumas coisas são bem previsíveis, mas três acontecimentos me deixaram bem de cara porque eu não esperava. O livro é bem introdutório e o final dele deixa vários ganchos para o segundo, que eu necessito para ontem pois preciso de respostas!!!!!

0 Comentários