Resenha #586: A Vingança de Mara Dyer - Michelle Hodkin (Galera Record)

Título: A Vingança de Mara Dyer
Título Original: The Retribution of Mara Dyer
Autor: Michelle Hodkin
Série: Mara Dyer #3
Páginas: 378
Ano: 2015
Editora: Galera Record
Sinopse: Terceiro e último volume da trilogia Mara Dyer. A série mescla paranormalidade, conspiração e romance para contar a história de uma adolescente com poderes especiais. Elogiada pelas autoras das séries Divergente e Instrumentos Mortais, Michelle Hodkin cria aqui uma trama surpreendente, onde nada é o que parece.
Depois de descobrir que consegue matar apenas com o pensamento, assim como seu namorado é capaz de curar com a mesma facilidade, Mara Dyer é capturada por uma inescrupulosa médica, que a faz passar por uma série de testes e experimentos. Mas Mara não está sozinha. Outros jovens com poderes igualmente extraordinários são usados como cobaia. Com a ajuda deles, e de um velho inimigo, ela consegue fugir e parte em busca de vingança.


ATENÇÃO! Se você não leu os livros e/ou resenhas anteriores, pode conter spoiler

Eis que chego ao último livro da trilogia Mara Dyer e a única certeza que tive durante toda essa leitura foi o fato da autora ter desperdiçado uma boa premissa de suspense sobrenatural.

Em comparação com A Evolução Enrolação de Mara Dyer, o ritmo desse último livro é bem melhor. Ele começa um pouco depois do final do anterior e só posso dizer que Mara está com sangue no olho. Não julgo pois se eu tivesse passado por tudo que ela passou nas mãos de uma certa médica abusiva, também reagiria dessa forma.

Os capítulos curtos e a adição da companhia de Jamie e Stella na vida de Mara fizeram com que a leitura fosse bem mais dinâmica. Inclusive Jamie poderia ter sido trabalhado melhor no livro anterior, já que em A Desconstrução de Mara Dyer, Mara e ele criam um vínculo bem legal de amizade. Aqui, com Noah desaparecido e Mara sem poder contar com ninguém exceto seu amigo, Jamie foi um bom apoio para a moça.


Assim como no livro anterior, temos aqui uns flashbacks que continuo sem me importar. Já aquele clima de suspense sombrio sumiu de um livro pro outro, substituído por um pouco mais de ação e menos loucura, já que Mara está fugindo enquanto vai atrás de respostas. Fora que no livro anterior foi revelado que os poderes de Mara são de origem genética. E foi nesse ponto que eu achei que a autora perdeu a mão de tudo.

Desde o começo da série, a autora trabalhava um suspense sobrenatural na história, com as visões de Mara, a própria questionando sua sanidade e assim vai... Rolou de brincadeira num tabuleiro Ouija até ocultismo, mas isso tudo foi jogado pro alto quando a autora quis ir para o lado genético da situação. Admito que achei uma boa sacada ela associar distúrbios psicológicos com o despertar dos poderes, mas depois de tudo que ela apresentou e se embasando no sobrenatural, essa saída foi um pouco preguiçosa e mal executada.

Mesmo com todas essas problemáticas, Mara ainda é uma ótima personagem porém desperdiçada nessa farofa toda. Do início da trilogia ao fim, vemos como ela se manteve firme nas suas convicções, não se deixou abater quando meio mundo de gente acreditava que ela era louca e também não teve medo de sujar as mãos para lutar por sua vida. Lá pela reta final do livro, temos alguns capítulos narrados por Noah e, sendo sincera, se não existissem não faria a menor diferença.

O final do livro é bem aberto e muito sei lá. Não explica nada com nada e só deixa mais pontas ainda. Acho que por isso a autora decidiu escrever As Confissões de Noah Shaw, mas euzinha mesmo encerro toda minha experiência por aqui.

Resenhas anteriores
Livro 1 - A Desconstrução de Mara Dyer (The Unbecoming of Mara Dyer)
Livro 2 - A Evolução de Mara Dyer (The Evolution of Mara Dyer)

2 Comentários

  1. Oi, Lu! Tudo bom?
    Como eu te falei antes, fiquei com uma preguiça absurda de terminar essa série e acabei nunca avançando pelo 2. As coisas que você falou de positivo realmente era bem trabalhadas - eu adoraaaava a Mara, mas o resto... Ai, não. Não rola mais UHUHASUHASUHASUHAS

    Beijos, Nizz.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Lu, eu não sou muito fã de finais abertos, mas de fato desde sempre a protagonista parece bem interessante!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)