Resenha #525: Modern Love - Daniel Jones (Rocco)

Share:
Título: Modern Love - Histórias Reais de Amor, Perda e Redenção
Título Original: Modern Love - True Stories of Love, Loss, and Redemption
Autor: Daniel Jones (organização)
Série: ---
Páginas: 304
Ano: 2020
Editora: Rocco
Sinopse: Essas histórias impressionam e ensinam. Provocam risadas, tristeza e lágrimas. Às vezes (isso é verdade), não são nem muito modernas. Mas sempre forçam a concha da ostra do amor humano a se abrir, para revelar a beleza misteriosa que há lá dentro. — Daniel Jones
Algumas das histórias de Modern Love não são nada convencionais, enquanto outras parecem bem familiares. Algumas revelam como a tecnologia mudou para sempre o namoro, outras exploram as lutas atemporais vividas por quem já procurou amor. Acima de tudo, todas constituem relatos honestos que mostram como os relacionamentos começam, como geralmente fracassam e, quando temos sorte, perduram.
Organizado pelo editor Daniel Jones, e apresentando uma seleção diversificada de colaboradores incluindo Amy Krouse Rosenthal, Larry Smith, Ayelet Waldman, Andrew Rannells, Veronica Chambers, Dan Savage, entre outros escritores, este é o livro perfeito para quem é amado, está perdido ou sendo perseguido por um ex nas redes sociais, ou para aqueles que sempre desejaram um romance verdadeiro. Em outras palavras, uma leitura para qualquer pessoa interessada no funcionamento infinitamente complicado do coração humano.


A série Modern Love foi uma das estreias favoritas de 2019. Quando fiquei sabendo que os episódios foram inspirados em textos publicados no The New York Times, eu fiquei super curiosa para poder conferi-los. Nessa coletânea organizada por Daniel Jones, temos todos esses textos e muitos outros.

Modern Love é dividido em quatro partes (Em algum lugar lá fora, Acho que amo você, Segurando firme nas curvas, Assuntos de família) e conta com 42 textos que foram publicados no NY Times. Cada texto tem por volta de 5, 6 páginas mas é o suficiente para que você se envolva na história narrada. 

Há relatos sobre vários tipos de amor: o amor romântico, amor platônico, amor familiar e, até, a falta, perda e desgaste de amor. Ao final de cada texto, temos uma mini biografia de quem o escreveu, sua vida atual e a data que foi publicado no jornal.

Na parte Em algum lugar lá fora, temos relatos de pessoas que passam por algum tipo de desilusão amorosa, mas não perdem a esperança de encontrar a pessoa certa. Em Acho que amo você, boa parte é sobre segundas chances e recomeços. Segurando firme nas curvas e Assuntos de família temos como principal textos sobre família e compromisso.

Dos relatos mostrados na série, os mesmos que não haviam me agradado muito meio que permaneceu o mesmo sentimento. Porém um que achei interessante conferir foi o Ora, Ele Parecia um Pai. Era Só um Jantar, Certo?, o qual vemos uma jovem tentando suprir a falta do amor paterno projetando em um outro homem. Confesso que aqui a situação ficou bem menos daddy issues do que apresentado na série. Em contrapartida, um texto que gostei bem mais do modo como foi apresentado na série foi o A Mãe Sem-Teto do DJ


Dos outros relatos, alguns relatos me tocaram mais que outros. Como Você talvez queira casar com meu marido narrado por uma mulher que está morrendo de câncer e desejando que o marido recomece sua vida ao lado de outra pessoa. Outro que também destaco é Quando Eva e Eva mordem a maçã, narrado por uma mulher que tem uma forte ligação com sua religião, se vê apaixonada por outra mulher e reflete em como esse sentimento pode influenciar em sua participação na igreja; e O meu marido é agora minha esposa, uma mulher contando sobre a cirurgia de mudança de gênero de seu marido.

Há também alguns relatos de causar indignação como o Quando o Sr. Estável se torna o Sr. Carente, que narrado por uma filha comentando como sua mãe passou a negligenciar o pai quando foi descoberto que ele estava com Alzheimer. Em contrapartida, há relatos de causar admiração em seus protagonistas, como Só segurando firme nas curvas e Minha primeira lição sobre a maternidade.

Como os textos são super independentes entre si, você poder na maneira que quiser. Abaixo eu deixo a relação dos que já foram adaptados na série, na ordem que aparecem no livro, e estou bem ansiosa em saber quais serão os próximos. Por isso, fica a dica de uma ótima leitura e uma ótima série para maratonar.

  • No hospital, um interlúdio de clareza, por Brian Gittis (episódio 5)
  • Ora, ele parecia um pai. Era só um jantar, certo?, por Abby Sher (episódio 6)
  • Quando o cupido é uma jornalista intrometida, por Deborah Copaken (episódio 2)
  • A corrida fica mais gostosa perto da última volta, por Eve Pell (episódio 8)
  • A mãe sem-teto do DJ, por Dan Savage (episódio 7)
  • Aceite-me como eu sou, não importa quem eu seja, por Terri Cheney (episódio 3)
  • Unir forças para manter o jogo vivo, por Ann Leary (episódio 4)
  • Quando o porteiro é o principal homem da sua vida, por Julie Margaret Hogben (episódio 1)

6 comentários:

  1. Não conhecíamos, mas tem uma capa gira ahah
    Beijinhos 😊 , Damsel.me-Clique Aqui

    ResponderExcluir
  2. Oi Lu!
    Eu assisti alguns episódios da série, mas meio que deixei de lado. Não sabia que tinha sido retirado de uma coluna do jornal, mas fiquei curiosa pra conferir a leitura. Não gostei muito da capa, me remete aqueles livros de auto-ajuda. rs
    Beijos

    www.lendoeapreciando.com

    ResponderExcluir
  3. Olá, Luiza.
    Eu gostei bastante da série e nem sabia que era adaptação. Por isso fico interessada em ler ele sim que com certeza terá mais detalhes do que na série. Mas não gostei muito da capa não hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Eu recebi ele recentemente, mas parece ser algo totalmente fora da minha zona de conforto. Vi inúmeras resenhas dizendo que as histórias são tranquilas, então tenho esperança de gostar.

    Beijos

    Imersão Literária

    ResponderExcluir
  5. Oi Lu,
    Já tinha visto esse livro, e achei bem legal a ideia de trazer textos do New York Times. Porém, não sabia como era feita a divisão e quantos textos eram, ele parece muito bom.
    Ainda não assisti a série, mas já recebi diversas recomendações.
    Bjssss


    Helo
    https://pensamentossoavento.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Oi Lu,
    Sempre quis assistir essa série porque adoro a premissa e depois de saber desse livro, fico 10x mais curiosa pra conferir logo os dois!
    Adorei o post

    Beijos,
    Fantasma Literário ❤
    https://ofantasmaliterario.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)