Resenha #510: Don't Go Stealing My Heart - Kelly Siskind

Share:
Título: Don't Go Stealing My Heart
Título Original: ---
Autor: Kelly Siskind
Série: ---
Páginas: 348
Ano: 2020
Editora: Independente
Sinopse*: Algumas pessoas chamariam Clementine Abernathy de criminosa. Ela se considera uma Robin Hood moderna, que rouba dos ricos e dá aos pobres. Não é exatamente o que se espera, mas ela sabe como é perder tudo. Seu último assalto envolve roubar um inestimável Van Gogh de seu dono, que deveria ser um pirralho egoísta de fundos fiduciários.
Acontece que Jack David é um homem sexy e bondoso ... e Clementine está com problemas. Apaixonar-se por seu alvo faria dela a Golpista Mais Idiota do Mundo, mas Jack é encantadoramente persistente, sempre cantando canções doces em seu ouvido.
E aquele beijo de abalar as estruturas? Ela nunca teve chance.
Agora ela está imaginando um novo começo com esse homem ousado, mas isso significa contar a Jack sobre seu passado. E outros tipos nefastos estão atrás da mesma pintura. Muito cedo, Clementine aprende o que significa arriscar tudo por amor.


*ARC recebida através do NetGalley em troca de uma opinião honesta*


O que me chamou atenção em Don't Go Stealing My Heart foi justamente esse trocadilho com a música do Elton John (Don't Go Breaking My Heart). Em segundo, foi essa sinopse um tanto diferente de romances que estou acostumada. No fim das contas, foi mais uma história fofa e divertida que me surpreendeu bastante na sua execução.

Clementine é uma mulher que não teve uma vida fácil. Órfã, ela passou por muitos lares temporários até conhecer Lucien, seu mentor e figura paterna. Ele a ensinou tudo que sabe sobre roubos e golpes. A golpista é praticamente uma Robin Hood moderna; todo o lucro dos seus roubos vão para instituições de caridade e orfanatos ao redor do mundo. Porém, Clementine já está tendo dúvidas sobre a vida solitária que leva, e elas só aumentam depois de conhecer seu novo alvo, Jack.

Clementine é muito marcada pelo seu passado trágico, ao mesmo tempo que tem uma personalidade marcante e gentil. Apesar de fazer o bem, ela está cansada de ser sozinha e sem amigos. Afinal, na sua linha de trabalho é difícil manter relações sociais. Quando baixa sua guarda, vemos uma Clementine divertida e apaixonante. 

Maxwell Jack David the Third, mais conhecido como Jack, já entrou na lista de crushes literários. O chefe da divisão de tecnologia da empresa legado da família não está passando por uma boa situação. Além de mentir para a cidade toda sobre a verdade de seu pai e o risco da fábrica fechar, ele se vê bastante envolvido com Clementine mais do que queria.

Jack é um personagem que te conquista pela sua crença no melhor das pessoas. Ele é um homem bastante íntegro, honesto e de grande coração, acreditando que guardar rancor e vingança não leva a lugar nenhum. Por baixo de toda uma timidez gerada por anos sofrendo bullying por conta de sua gagueira, ele viu na personificação do Rei do Rock uma forma de trabalhar sua confiança. Porém, com Clementine, ele não precisa de vestir de Elvis para mostrar que é um homem charmoso e sedutor.


Pense numa história fofa e apaixonante! Clementine e Jack são perfeitos um para o outro e trazem o melhor de si à tona quando estão juntos. Apesar de uma espécie de instalove, à medida que vão se conhecendo e descobrindo medos e inseguranças um do outro, mais o sentimento cresce. Fora que eles têm um amor incomum por répteis, o que achei bem fofo e diferente. É bem visível o quanto Jack se importa com Clementine e vice-versa, mas o que pesa no envolvimento de Clementine é justamente o fato de ter que roubar o empresário.

Outro ponto legal na história é a o pano de fundo. Tudo se passa numa cidade chamada Whichway (traduzindo, fica algo como QualCaminho) e tudo na cidade é relacionado a esses pronomes indefinidos: What Not Café, Whatever Diner... achei bem criativo e engraçado da autora. Tudo é tão narrado, desenvolvido e explorado que rola aquela vontade de realmente morar em Whichway. E nessa cidade, também rola um festival anual de homenagem ao Elvis, que sempre gera muita competitividade e diversão entre os habitantes.

Quanto ao lance de Jack ser o alvo de Clementine, achei que a autora iria focar praticamente o livro todo nessa situação, mas logo a golpista abre o jogo para Jack. Gostei porque foi um passo bem importante na relação entre os dois e um modo também de desenvolvê-los. Afinal, será se Clementine está mesmo disposta a largar sua vida ou é simplesmente uma fase? Será se Jack irá continuar a querê-la mesmo sabendo de seu passado? Todas essas e outras questões são bem trabalhadas no desenvolvimento da relação.

Gostei bastante do conflito final. Claro que conta com alguém do passado de Clementine, mas a autora usou de artifícios e alguns Elvi (plural de Elvis) para deixar a situação um pouco menos tensa e pesada. O epílogo conta com mais uma interação fofa do casal, que me deixou suspirando de felicidade pelos dois.

Don't Go Stealing My Heart foi meu primeiro contato com a Kelly e com certeza irei conferir outros trabalhos seus. Ele está com lançamento internacional previsto para amanhã, porém sem previsões de chegar em terras brasileiras. Aooooo editoras, não percam a chance de publicar essa história de amor diferente e divertida, que com certeza iria conquistar os leitores.

* Sinopse traduzida por mim

7 comentários:

  1. Mulher, eu tô com esse livro aqui para ler hahaha, estava até meio desanimadinha, mas agora com a sua resenha eu fiquei bem mais curiosa
    Os Delírios Literários de Lex

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Esse livro está na minha lista, gostei de vê-lo por aqui, a capa é linda e a história parece um amor, que nos prende do inicio ao fim. Sem contar que eu fiquei mais feliz por ser ter sido publicado de forma independente, acho muito bonito e muito valioso livros assim.
    Beijocas.

    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá boa noite ! Nunca tive oportunidade de vê mais parece ser bem interessante.

    Segredosdamarii.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Lu, amei a premissa do livro, adorei a Robin Hood moderna quero já em português pra ler!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Oi, Lu
    Fiquei bastante animada com essa sinopse, parece ser muito legal! Eu adoro esses chick-lits e achei essa sinopse bem interessante, nunca tinha visto igual. Ansiosa para alguma editora ver potencial!
    Beijo
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá Luiza,


    Não conhecia esse livro, a sinopse me despertou interesse e sua resenha me deixou ainda mais curioso, gostei da capa também.


    Beijos!!


    http://devoradordeletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi, Lu! Tudo bom?
    Morrendo de amores com essa premissa de romcom de qualidade! A personagem principal parece muito apaixonante e aaaaaa Robin Hood moderna, amei! Já tô adicionando na wishlist.

    Beijos, Nizz.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)