Resenha #509: Verity - Colleen Hoover

Título: Verity
Título Original: ---
Autor: Colleen Hoover
Série: ---
Páginas: 333 (BR: 320)
Ano: 2018 (BR: 2020)
Editora: Independente (BR: Galera Record)
Sinopse*: O amor é capaz de superar a pior das verdades?
Verity Crawford é a autora best-seller por trás de uma série de sucesso. Ela está no auge de sua carreira, aclamada pela crítica e pelo público, no entanto, um súbito e terrível acidente acaba interrompendo suas atividades, deixando-a sem condições de concluir a história... E é nessa complexa circunstância que surge Lowen Ashleigh, uma escritora à beira da falência convidada a escrever, sob um pseudônimo, os três livros restantes da já consolidada série.
Para que consiga entender melhor o processo criativo de Verity com relação aos livros publicados e, ainda, tentar descobrir seus possíveis planos para os próximos, Lowen decide passar alguns dias na casa dos Crawford, imersa no caótico escritório de Verity – e, lá, encontra uma espécie de autobiografia onde a escritora narra os fatos acontecidos desde o dia em que conhece Jeremy, seu marido, até os instantes imediatamente anteriores a seu acidente – incluindo sua perspectiva sobre as tragédias ocorridas às filhas do casal.
Quanto mais o tempo passa, mais Lowen se percebe envolvida em uma confusa rede de mentiras e segredos, e, lentamente, adquire sua própria posição no jogo psicológico que rodeia aquela casa. Emocional e fisicamente atraída por Jeremy, ela precisa decidir: expor uma versão que nem ele conhece sobre a própria esposa ou manter o sigilo dos escritos de Verity?


Minhas últimas experiências com thrillers não foram muito positivas. Por isso, quando escolhi ler Verity, apesar de todo mundo estar endeusando o livro, eu fui com pouca expectativa para não me decepcionar. O que foi o certo, já que a história acabou me surpreendendo bastante.

A personagem que leva o nome do livro é a que rouba cena. Conhecemos Verity Crawford através do manuscrito da sua dita autobiografia, através de comentários do seu marido Jeremy, através dos olhos de Lowen e o que ela pensa da autora depois de tudo que leu... Ainda assim, Verity é uma personagem que vai te instigar do início ao fim. (Colleen Hoover estava me devendo um personagem psicopata de verdade desde a palhaçada que ela fez com Asa em Tarde Demais)

Dividindo o protagonismo com Verity, temos Lowen Ashleigh. Confesso que achei a mulher bem apática para uma protagonista. Boa parte da história é narrada por ela e eu não poderia me importar menos com o que aconteceria com ela. Não consegui me conectar com nenhum dos seus problemas e sentimentos simplesmente por não achar ela uma personagem interessante, se comparado com Verity. Mesmo a Colleen colocando que ela possui problemas como sonambulismo e aparentemente uma fobia social, esses detalhes não são desenvolvidos o suficiente e creio que, caso ela o fizesse, poderia fazer uma ligação maior entre o leitor e a autora.


Em cena, ainda temos Jeremy (marido de Verity) e Crew (filho dos dois). Quanto mais Lowen vai convivendo com os dois na mesma medida que vai lendo a biografia da autora, ela vai se envolvendo profundamente com essa família, principalmente com Jeremy. Novamente, outro ponto que eu não poderia me importar menos; o envolvimento dos dois é tão legal e interessante quanto picolé de chuchu. Já Crew, bem... sempre vamos ter um cadinho de dúvida e receio de crianças em thrillers, ne nom..

A real é que, durante a leitura, eu estava como Lowen; cada vez mais querendo saber mais sobre Verity. A sua autobiografia começa do momento que ela conhece o marido, passando por detalhes perturbadores sobre duas mortes que impactaram na família, até o seu fatídico acidente. A reta final é bastante eletrizante e você não vai largar até realmente ter finalizado a história, ainda mais depois de uma baita descoberta de Lowen.

Gostei muito de como a Colleen conduziu a história. Já tendo lido outros livros da autora, eu sei que pelo menos na parte da escrita ela não iria falhar. Sendo seu primeiro thriller, ela realmente consegue prender sua atenção no livro. Apesar de alguns clichês e furos na história, foi um thriller que realmente me agradou e super indico para quem está procurando um do tipo que prenda a atenção até o final.

* Sinopse retirada da edição da Galera Record

8 Comentários

  1. Olá, Luiza.
    Eu não sou tão fã da autora e gostei apenas de um ou outro livro dela. Mas esse me interessa por conta do ar de mistério que envolve a história. Como fã de livros de suspense vou querer conferir. Mas vou aguardar baixar o preço para comprar hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  2. Oi Lu! Eu gosto de alguns livros dela e de outros não, mas Verity é de mistério e suspense e estou muito curiosa para saber como ela se saiu nesta obra, além de também amar o gênero. Que bom que gostou.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Também li Verity recentemente e tive as mesmas impressões que você. Apesar de Lowen ser colocada como protagonista, Verity é quem rouba totalmente a cena. Ansiava por mais momentos dela e ir cada vez mais fundo em sua história e tudo que aconteceu para chegar no momento em que elas estavam. E o final me deixou impressionada e sem saber como reagir, até agora não sei em o que acreditar
    Beijinhos
    https://focadasnoslivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Lu
    Eu realmente tenho muita curiosidade sobre esse livro, mas sinto que a leitura não vai fluir nem lascando kkkkkk eu acho que vou procurar spoilers só pra descargo de consciência mesmo.
    Beijo
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oiii Lu

    TO curiosa pra ler Colleen escrevendo um thriller, pelo visto ela mandou super bem pois só vejo elogios sobre o livro. Está na minha lista pra ler em breve.

    Beijos, Ivy

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Lu, eu só li dois livros da autora e gostei demais! Já quero ler esse tb, estou bem curiosa com esse suspense!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  7. Oi Lu,
    Sou apaixonada pela Colleen e realmente acho que foi uma bela estreia nos thrillers.
    Pessoalmente, eu ainda não superei o final. Gostei bastante!!!!!
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Olá Luiza, tudo bem?


    Não li nada da autora ainda, mas fiquei curioso com essa história, hoje mesmo li um comentário sobre que me agradou e agora a sua resenha só me deixou mais curioso.


    Beijos!


    http://devoradordeletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)