Resenha #506: De Repente Uma Noite De Paixão - Lisa Kleypas (Arqueiro)

Share:
Título: De Repente Uma Noite de Paixão
Título Original: Suddenly You
Autor: Lisa Kleypas
Série: ---
Páginas: 272
Ano: 2020
Editora: Arqueiro
Sinopse: Não há espaço para romance na vida da escritora Amanda Briars. Reconhecida no meio literário londrino, ela realiza as próprias fantasias através das personagens que cria em suas histórias de amor. Em nome da liberdade, está satisfeita em viver na solidão.
Amanda só não quer completar 30 anos sem nunca ter experimentado o prazer, e a solução mais discreta é contratar os serviços de um profissional. Quando o homem aparece à sua porta, a atração entre os dois é evidente, mas, para frustração dela, ele interrompe a noite de paixão no meio e vai embora.
Uma semana depois, ela o reencontra em um jantar e descobre que Jack Devlin é, na verdade, seu novo editor. Amanda fica mortificada.
Porém as lembranças daquela noite permanecem vivas na mente dos dois, e basta uma centelha para que o fogo entre eles se reacenda. Só que Jack, filho rejeitado do nobre mais notório de Londres, tem o coração endurecido e não acredita no amor, enquanto Amanda resiste ao desejo crescente em nome de sua independência.
Quando o destino entrelaça suas vidas, suas convicções mais profundas entram em choque. Agora os dois precisam decidir se, depois de conhecerem a verdadeira paixão, conseguirão voltar a se satisfazer com menos que isso.



Enquanto o último livro da série Ravenels não chega em terras tupiniquins, lá fui eu mais uma vez conferir mais um trabalho da Lisa. Nem preciso comentar que ela é uma das minhas autoras de época favorita, né... Então, apesar de ter sido uma boa história, senti que ela desandou um pouco na reta final.

Amanda Briar conseguiu algo praticamente impossível para as mulheres da sua época. Filha caçula que nunca casou e que cuidou dos pais até seus últimos momentos, a jovem mulher de 30 anos alcançou sua independência financeira através de publicação de livros. Amanda é uma mulher bem pé no chão, inteligente, resiliente e madura, mas que anseia sentir o toque masculino pelo menos uma vez na sua vida. Afinal, ela já é uma solteirona mesmo, então que mal há nisso?

Jack Devlin é um editor astuto e calculista. De origem humilde, ele conseguiu fazer seu nome no mercado editorial. Apesar do "pequeno" engano no seu primeiro encontro com Amanda, seu interesse na escritora vai mais além de negócios. Jack é um homem charmoso e sedutor, mas com o coração fechado para qualquer sentimento. Porém, ele não vai medir esforços para conquistar Amanda.

A química entre Jack e Amanda é visível logo no seu primeiro encontro. Confesso que não curti muito essa situação do Jack não ter dito a verdade para a autora desde o início, mas esse pequeno segredo entre os dois gera faíscas e encontros sensuais.


Um detalhe que me fez passar um pouco de pano nessa situação de Jack foi o fato que ele jamais foi condescendente com Amanda. Um dos pontos que mais chamaram atenção do editor foi a mente astuta e criativa de Amanda, assim como sua inteligência. Em suas conversas, ele sempre instigou a moça a falar o que pensa e o que deseja alcançar como autora.

Outro ponto legal da história é o fato de acompanhar o mercado editorial no século XIX. Achei a mudança de cenários de bailes e recepções mais que bem vindas. Jack é um homem que fez fortuna colocando livros acessíveis às classes baixas, fazendo com que ele não fosse bem visto por algumas pessoas da sociedade. Naquela época, livros somente eram comercializados entre as pessoas ricas. E foi assim que nasceu o folhetim semanal, para que a classe baixa também tivesse acesso a essas histórias. Um dos precursores foi Charles Dickens, que é citado no livro em certo momento.

Um personagem que me conquistou e eu queria ele tivesse uma história somente sua foi Charles Hartley. O viúvo autor de livros infantis tem uma personalidade bem calma e tranquila, e por alguns momentos desperta interesse em Amanda. Quando a escritora está na beira de protagonizar um escândalo, ele se prontifica a ajudá-la sem pensar duas vezes. E mesmo quando essa ajuda é meio que colocada de lado, sua prioridade é amizade com Amanda e sua felicidade. Seria pedir demais um livro em que ele ache seu final feliz?

Por Amanda e Jack se enredarem em um caso ardente e sensual, acho que esse foi um dos livros com bastante cenas quentes entre os personagens. Infelizmente, na reta final achei que a Lisa exagerou com elas, o que tornou tudo um tanto repetitivo e cansativo. Fiquei sabendo que esse foi o primeiro romance de época que a Lisa escreveu, então decidi deixar ignorar um pouco esse detalhe. No fim das contas, foi uma leitura divertida e envolvente, como sempre são as da Lisa.

8 comentários:

  1. Olá!
    Gosto quando muda o cenário nas histórias, acho que fica com uma bagagem boa e mais interessante de serem lidos.
    Gostei da resenha e da capa do livro, acho que posso gostar dessa leitura apessar de não ler muito romance de época.
    Gostei muito da sua resenha e também não acho tão necessário excesso de cenas sensuais porque acaba ficando um pouco exagerado.
    Mas, gostei da indicação.
    Beijocas.

    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Lu

    Realmente tem cenas hots demais, mas eu já sabia e isso acabou não me incomodando de fato. No mais achei o livro muito bom, e Charles merecia sim um livro!

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  3. Lisa Kleypas foi a única autora de época que me fez conferir um livro do gênero.
    Gostei da premissa desse livro, o jeito da protagonista já me conquistou e me identifiquei, quando possível vou conferir a primeira escrita da Lisa. Aliás, gostei da capa!
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
  4. Adorei sua resenha!!! Estava procurando um livro assim para ler (adoro romances de época)

    Gravado na Memória

    ResponderExcluir
  5. Oi, Lu
    Eu tenho esse livro mas ainda não li, saturei um pouco dos romances de época, mas não vejo a hora de conhecer esse, fiquei sabendo que é um dos mais antigos da autora.
    Beijo!
    https://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Adoro quando os livros tem cenas quentes, mas não pode chegar a ser apelativo também (como pode ter parecido na parte final do livro). Acho que essas cenas devem ser feitas para contar algo maior sobre o relacionamento dos personagens, sentimentos etc... e não de forma banal (não estou dizendo que é o caso desse livro).

    Achei uma dica muito interessante, não conhecia o livro!

    www.estupefaca.com.br

    ResponderExcluir
  7. Interessante a Lisa perder a mão nas cenas hots rsrsrs quero ler Lu, está na minha lista de leituras!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  8. Gostei bastante do artigo de hoje, sempre estou aqui acompanhando seu blog. Tenho aprendido muitas coisas legais aqui.

    Beijos 😘.

    Meu Blog: Dicas de Chá para emagrecer

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)