Resenha #376: Príncipe Mecânico - Cassandra Clare (Galera Record)

Título: Príncipe Mecânico
Título Original: Clockwork Prince
Autor: Cassandra Clare
Série: The Infernal Devices #2
Páginas: 406
Ano: 2013
Editora: Galera Record
Sinopse: Tessa Gray não está sonhando. Nada do que aconteceu desde que saiu de Nova York para Londres (ser sequestrada pelas Irmãs Sombrias, perseguida por um exército mecânico, ser traída pelo próprio irmão e se apaixonar pela pessoa errada) foi fruto de sua imaginação. Mas talvez Tessa Gray, como ela mesma se reconhece, nem sequer exista. O Magistrado garante que ela não passa de uma invenção. Para entender o próprio passado e ter alguma chance de projetar seu futuro, primeiro Tessa precisa entender quem criou Axel Mortmain, também conhecido como Príncipe Mecânico.


ATENÇÃO! Se você não leu os livros e/ou resenhas anteriores, pode conter spoiler

Em termos de história, Príncipe Mecânico nos apresenta mais algumas informações sobre Mortmain e seu passado. Claro que são jogadas algumas sobre o que seria Tessa, mas como me avisaram, isso só vai ser claro mesmo no último livro. Apesar de não ter muitas revelações, o livro em nenhum momento foi tedioso. Gostei muito como os personagens foram mais desenvolvidos e aprofundados, sem exceção.

Com boa parte do livro focado mais em Tessa, gostei de vê-la decidida e disposta a enfrentar seu irmão, por mais que isso a magoe. Adorei conhecer mais Jem, que no outro livro achei que merecia mais destaque. Sua amizade com Tessa é bem bonita de se observar. Creio que, de certa forma, ele sabe como ela se sente, visto sua condição. Gostei também de conhecer um outro lado do Will, principalmente o motivo que o faz agir como se nada mais importante no mundo.

Nesse livro, temos um foco maior no romance, pois Mercenária Clare sendo Mercenária Clare. Will, Jem e Tessa formam um triângulo amoroso que até quem não curte triângulos (como eu) torce pelos três. Nunca parei muito para analisar se podemos amar profundamente duas pessoas ao mesmo tempo e é nesse questionamento que Tessa vive com os dois Caçadores das Sombras.

O mesmo acontece com Will e Jem; o sentimento entre os dois é de uma irmandade difícil de se encontrar. Ambos passaram por poucas e boas na vida e encontraram um no outro um apoio para tudo. Um não sabe do sentimento pela moça e isso gera situações um tanto desconfortáveis na reta final do livro, porém é bem perceptível que os dois amam Tessa intensamente. No fim das contas, por mim seria logo um trisal e viva o poliamor.


Gostei do destaque merecido para Charlotte e Henry. Desde o livro passado, os dois personagens me incomodaram bastante pelo fato de não se comunicarem. E vemos como o apoio de Henry é importante para Charlotte, principalmente na posição que ela se encontra: tendo sua capacidade de dirigir o Instituto por ser mulher.

E aí que entramos em um assunto que adorei a abordagem: o papel da mulher na sociedade. Em certo momento, Jem comenta que as convenções sociais dos Caçadores de Sombras é um pouco diferente das dos mundanos, mas em um aspecto são bastante parecidos quanto às atribuições da mulher.

Por mais que elas sejam permitidos, por exemplo, ter uma voz em um consulado ou ser uma Caçadora de Sombras, quando se trata de cargos de liderança, ainda é bem presente a misoginia. Charlotte se tornou uma das personagens que mais admiro nessa série, justamente por sua força de vontade e resiliência, mostrando sim que tem capacidade de liderar sim e sendo uma mulher que impõe respeito a todos.

Um dos detalhes que gosto bastante nessa trilogia é a vibe meio steampunk misturada com romance de época misturada com fantasia urbana. Não é meio primeiro contato com steampunk, mas é a primeira vez que leio algo que junta tudo que falei ali no início. Creio que quem gostou de O Protetorado da Sombrinha pode gostar dessa também.

Com algumas revelações, sem avançar muito na história, porém mantendo o mesmo ritmo do anterior, Príncipe Mecânico serviu bem ao seu papel de livro de transição, mas sem cair na maldição e criando um clímax para Princesa Mecânica.


Resenhas anteriores
Livro 1 - Anjo Mecânico (Clockwork Angel)

11 Comentários

  1. Oi Lu! Passei meio "por cima" da resenha, porque depois que li o que escreveu sobre 'Anjo Mecânico' voltei a me interessar pela trilogia, logo não quero spoilers se eu realmente me jogar de vez na leitura, mas te digo que a tua nota e o final da resenha me deixaram mais motivada ainda pra começar de uma vez por todas. Só não sei como ia ser esse lance de mistura de gêneros, steampunk/romance de época/fantasia urbana, mas como não li nada parecido até hoje pode ser algo bom.
    Beijos, Adri
    Espiral de Livros

    ResponderExcluir
  2. Estou doida para que leia logo o último livro da série, amei a sua resenha!
    Acho impressionante em como a autora consegue desenvolver tão bem seus personagens, como ela dá vida até mesmo aqueles secundários, às vezes a gente odeia um deles para logo depois amar e sentir a importância que tem!
    Eu estou lendo Rainha do Ar e da Escuridão e só consigo pensar nele, isso é muito bom!

    Beijos Mila

    ResponderExcluir
  3. Amei sua resenha Lu, ainda não li nenhum livro dessa série, mas pela sua resenha ela parece ser ótima!

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  4. Eu li a resenha do Anjo Mecânico e fiquei super interessada, essa história parece ainda mais atraente. Curti bastante a resenha!

    Beijo
    www.leiapop.com

    ResponderExcluir
  5. Olá, Luiza.
    Eu estava lendo Os Instrumentos Mortais quando vi essa trilogia. Parei e fui ler ela e nunca mais voltei para a série hehe. Eu amei a trilogia e foi uma das poucas que não me incomodou o triângulo porque me apaixonei pelos dois hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Oi Luiza.
    Eu amei sua resenha. Faz tempo que tenho vontade de ler estes livros, mas ainda não encontrei uma boa promoção para adquirir eles. Estão na lista faz tempo.
    Bjus

    ResponderExcluir
  7. Confesso que não conheço esse livro, mas gostei da sua resenha.
    Nicenessbeauty

    ResponderExcluir
  8. Oi Lu!! Puxa eu já perdi o pique de tentar qualquer coisa da autora, uma pena pra mim,e u sei. Mas eu fico feliz que vc tenha gostado!! E amei a foto do post!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  9. Oi, Lu! Tudo bom?
    Se eu morri com um livro foi com esse porque meu bebê Jem Carstairs e todo o ANGST DESSE THREESOME QUE É WESSAM SINCERAMENTE QUE SAUDADES DA DOR AKJFNASUOBGASUOASGBASGOBA
    Charlotte e Henry muito meus pais preciosos <3
    Aguardando a resenha da dor suprema vulgo Princesa Mecânica.

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi, Lu

    Bom, tu sabe o que eu penso. Quando eu pego uma implicância...
    Pelo menos tu segue curtindo, espero que curta os próximos, pq ela vai ficar sugando isso aí até depois que ela falar que vai parar, não duvido nada! Hahahha

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)