Resenha #703: One Last Stop - Casey McQuiston (St. Martin's Griffin)

Título: One Last Stop
Título Original: ---
Autor: Casey McQuiston
Série: ---
Páginas: 432
Ano: 2021
Editora: St. Martin's Griffin
Sinopse*: A cínica August de 23 anos não acredita muito nas coisas. Ela não acredita em médiuns, ou amizades facilmente forjadas, ou em encontrar o tipo de amor sobre o qual fazem filmes. E ela certamente não acredita que seu grupo desordenado de novos colegas de quarto, seus turnos noturnos em uma lanchonete 24 horas ou seu trajeto diário de metrô cheio de falhas elétricas vão mudar isso.
Mas então, há Jane. Linda e impossível Jane.
Todas as arestas com um sorriso suave e cabelo esvoaçante e salvando o dia de agosto, quando ela mais precisava. A pessoa que August espera ver no trem todos os dias. Aquele que a faz esquecer as cidades em que viveu e que nunca pareceram se encaixar, e seu medo do que acontecerá quando ela finalmente se formar, e até mesmo de sua mãe obcecada por um caso arquivado que não consegue deixá-la ir. E quando August percebe que sua paixão pelo metrô é impossível em mais de uma maneira, ou seja, deslocada no tempo desde a década de 1970, ela pensa que talvez seja hora de começar a acreditar.
One Last Stop, de Casey McQuiston, é um romance sexy e de grande coração, onde o impossível se torna possível enquanto August faz tudo ao seu alcance para salvar a garota perdida no tempo.

Depois do sucesso de Vermelho, Branco e Sangue Azul, Casey McQuiston está de volta com seu novo romance sáfico One Last Stop. Bem... eu queria que tivesse gostando tanto quanto gostei do seu primeiro livro.

Apesar da escrita da Casey ser bem gostosinha, eu demorei a me conectar na história. Creio que o principal problema que causou isso foi o fato de toda a narração (feita em terceira pessoa) ser focada em August. Eu demorei demais a me apegar a personagem, justamente pelo fato que, se comparada com a situação de Jane, o foco em August não me pareceu tão chamativo.

Já Jane, bem... só o mistério de como ela ficou presa e ligada a uma linha de metrô já é o suficiente para ter minha completa atenção. Outro ponto que me fez demorar a conectar na história foi a demora das interações entre as duas mulheres acontecer, visto que só rolava saber e conhecer Jane através de August. 


Por mais que eu não tenha curtido tanto August, eu gostei bastante das interações dela com os outros personagens, principalmente com Jane. As duas têm uma ótima química, vivem flertando uma com a outra e se provocando. Inclusive, achei bem ousado mas interessantes algumas cenas mais calientes entre as duas acontecerem no metrô. E, assim como em VBSA, temos sim cenas hots entre as duas, porém nada muito gráfico e até que foram bem engraçadas algumas; lembrando que esse aqui também é um new adult.

Os personagens secundários também roubam a cena. Adorei a amizade entre as pessoas que moram com August, ela mesmo demorando a se envolver, mas durante o livro sendo conquistada por esse grupo queer maravilhoso! Questão de representatividade aqui é 10/10, com praticamente todas as letras da sigla: August é bi, Jane é lésbica, temos um casal formado por uma pan com um homem trans e um outro casal gay maravilhoso também, o qual uma das partes é um homem negro e drag queen. (Por que choras lgbtfóbico?) Apenas um grupo lindinho e fofo e que eu queria ser amiga na vida real.

O plot envolvendo Jane e a razão dela estar presa no tempo foi bem desenvolvido. Destaco as declarações de Jane sobre ser lgbt+ nos anos 70. Certo que de lá pra cá, muita coisa avançou, mas muita coisa continua o mesmo. Sobre a resolução da viagem no tempo, fiquei com a baita impressão que já vi em algum outro lugar. Tirando o deja-vu, desde o começo eu já sabia que esse seria a saída para o plot de Jane e não me surpreendi tanto assim.

Infelizmente One Last Stop não foi tudo o que eu queria, mas ainda assim consegui tirar coisas boas da leitura. Oficialmente, ele será lançado pela Seguinte no começo de 2022; extraoficialmente, boatos que vem em uma caixa de assinatura de livros agora em outubro cujo nome não revelarei para não estragar a surpresa de pessoas que não curtem spoiler.

5 Comentários

  1. Oie
    Ainda não li o outro livro do autor, mas sempre tive curiosidade. Já anotei a dica.

    Beijinhos
    https://tecendoaliteratura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Lu! Tudo bom?
    Como eu comentei, sou uma boiolinha emocionada demais então acho que os erros e escorregões e nhés da história talvez passem batido KKKKKKKKKKK tô bem curiosa com essa leitura, sofrendo pelo adiamento mas esperando ansiosamente que alguma artista brasileira salve essa capa (o horror gráfico em forma da quantidade de informações que tem nelaaaa)

    Beijos, Nizz.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi, gostei da dica de livro, é pena que você não tenha gostado do August.
    Beijos!
    https://deliriosdeumaliteraria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Olá...
    Ainda não tinha lido nada sobre esse livro, mas fiquei interessada em ler. Não tive muita sorte com o livro anterior publicado da autora, mas assim que der quero ler essa pra ver se tiro a birra.
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Descobri este site essa semana e já estou adorando os conteúdos, são ótimos!

    Parabéns! 👏

    Meu Blog: Significados dos Sonhos

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)