Resenha #230: Paixão Ao Entardecer - Lisa Kleypas (Arqueiro)

Share:
Título: Paixão ao Entardecer
Título Original: Love In The Afternoon
Autor: Lisa Kleypas
Série: The Hathaways #5
Páginas: 272
Ano: 2015
Editora: Arqueiro
Sinopse: Mesmo sendo uma família nada tradicional, quase todos os irmãos Hathaways se casaram, até mesmo Leo, que era o mais avesso a essa ideia. Mas para a caçula Beatrix, parece não haver mais esperança.
Dona de um espírito livre, apaixonada por animais e pela natureza, Beatrix se sente muito mais à vontade ao ar livre do que em salões de baile. E, embora já tenha frequentado as temporadas londrinas e até feito algum sucesso entre os rapazes, nunca foi seriamente cortejada, tampouco se encantou por nenhum deles.
Mas tudo isso pode mudar quando ela se oferece para ajudar uma amiga.
A superficial Prudence recebe uma carta de seu pretendente, o capitão Christopher Phelan, que está na frente de batalha. Mas parece que a guerra teve um forte efeito sobre ele, e seu espírito, antes muito vivaz, se tornou bastante denso e sombrio.
Prudence não tem a menor intenção de responder, mas Beatrix acha que ele merece uma palavra de apoio mesmo depois de tê-la chamado de estranha e dito que a jovem é mais adequada aos estábulos do que aos salões. Então começa a escrever para ele e assina com o nome da amiga. Beatrix só não imaginava o poder que as palavras trocadas teriam sobre eles.
De volta como um aclamado herói de guerra, Phelan está determinado a se casar com a mulher que ama. Mas antes disso vai ter que descobrir quem ela é.


Se você não leu os livros e/ou resenhas anteriores, não se preocupe
Essa resenha é livre de spoilers 

De todos os irmãos Hathaways, a história da Beatrix era a que eu mais ansiava. Apesar de também ser um pouco Amélia, principalmente sobre a batição de pé quando estou nervosa, Beatrix foi a personagem que mais me identifiquei. Assim como eu (mas por motivos diferentes), ela é a dita excêntrica da família.

Desde o começo da série, vemos que Beatrix tem um amor incondicional por animais. Se vacilar, ela se dá melhor com eles do que seres humanos (o que não é muito difícil em certos casos). Por conta disso, ela é uma pessoa bastante observadora e percebeu que animais irracionais e seres humanos não são diferentes. Beatrix é mulher doce, com uma alma bastante generosa, mas quando conhecemos melhor a caçula dos Hathaways, vemos que ela também é corajosa, destemida, inteligente e divertida.

Christopher é um cara marcado por fantasmas da guerra. Ele volta para Hampshire com estresse pós-traumático resultante de tudo que viu e fez na guerra. Christopher voltou uma pessoa completamente diferente e poucos percebem isso. Quando está junto de Beatrix, ela consegue aplacar um pouco dos seus tormentos internos e vemos que, por baixo disso tudo, ele é um cara charmoso, encantador e bastante dedicado à mulher que ama.

Logo nas primeiras interações quando Christopher volta da guerra, eu sabia que não haveria mulher melhor para lidar com ele a não ser Beatrix. Nunca seus estudos sobre animais pagou tão bem. De certa forma, Christopher é um animal ferido que não quer bajulação; ele só quer esquecer os horrores que viveu na guerra e seguir o baile. Por ser bastante observadora, Beatrix já saca de primeira os problemas de Christopher. Apesar das suas aventuras, quando está com o ex-soldado, ela utiliza de toda sua calmaria e compreensão para ajudar Christopher.


A química entre Bea e Christopher já é visível pela troca de cartas entre os dois. Como vi em algumas resenhas, aqui é o verdadeiro caso de os opostos se atraem. Naquela época, a personalidade de Beatrix era interessante e, ao mesmo tempo, escandalosa. De início, isso incomodava Christopher, mas justamente essa combinação que o fez ficar mais encantado por ela. Os dois juntos são maravilhosos e é lindo ver a dedicação de um pelo outro.

Os outros membros do clã Hathaway também fazem participação no livro. Destaque para Rye, filho mais velho de Amelia e Cam. Com quatro anos de idade, já vemos que o menino herdou o charme do pai e a inteligência de ambos. Os animais também têm sua vez aqui. Não temos o furão Dodger, mas temos o cão Albert dando uma de cupido em certos momentos.

Da série, esse foi o livro que mais rápido, sem sombra de dúvidas. Nem percebi chegando ao final e, quando acabou, fiquei com uma cara de “que”. O final da história não agradou a todos, mas eu gostei do que a Lisa fez. Estresse pós-traumático não é algo que é “curado” (se é que a pode dizer que tem cura) da noite pro dia, mas o passo que Christopher deu no final em relação a Bea mostra que ele está tentando superar para o bem de seu relacionamento.

Em Paixão Ao Entardecer, me despeço de mais uma família que fui adotada temporariamente. Creio que não escolheria outra história para fechar com chave de ouro essa série excêntrica como os irmãos Hathaways.

Resenhas anteriores
Livro 1 - Desejo À Meia-Noite (Mine Till Midnight)
Livro 2 - Sedução Ao Amanhecer (Seduce Me At Sunrise)
Livro 3 - Tentação Ao Pôr do Sol (Tempt Me At Twilight)
Livro 4 - Manhã De Núpcias (Married By Morning)

18 comentários:

  1. A história em si não me atraiu tanto. Mas me identifiquei com a Beatrix. xD

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  2. Olá, Luiza.
    Nessas séries que contam a história dos membros da mesma família cada uma em um livro, eles sempre deixam os melhores personagens, o que a gente mais quer saber a história para o ultimo livro hehe. Eu tenho todos aqui e assim que der eu vou ler eles.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Oie
    Não sei bem pq esta série não me conquistou, na verdade eu fiquei no primeiro livro e acabei não lendo os outros, mas tenho muita vontade de terminar de ler a série, quem sabe um dia. Eu amo estas capas.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Luiza
    as capas são lindas e cada vez mais tenho vontade de ler a série!

    Bjooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Lu, curti muito a resenha, fiquei curiosa com esse final, gostaria de ler essa série, mas tenho lido tão pouco...

    Beijos Mila
    Daily of Books

    ResponderExcluir
  6. Oi Lu!
    Ela surtando com os romances e o melhor KKKKKK. Eu dou muita risada nessas resenhas.
    Pessoalmente nao curto esse tipo de livro, entao vou passar a dica dessa vez.


    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Lu! Tudo bem?

    Não sou muito fã do gênero, mas já ouvi falar dessa série de livros e acho as capas lindas. Que bom que foi um livro que você amou e devorou! Deve ter sido ótimo fazer parte dessa família por um período hahaha...

    Beijos

    Vivian
    Saleta de Leitura

    ResponderExcluir
  8. Eu li essa série no comecinho do ano. Emendei as leituras e li em alguns dias todos os 5 rs.
    Não gostei muito no geral da série, mas Paixão ao Entardecer, pra mim, só perdeu pra Manhã de Núpcias (e o Desejo à Meia-Noite eu achei o mais chato). Só que, falando de Lisa Kleypas, eu sou MUUUUUITO mais a série "As Quatro Estações do Amor" ♥ amo especialmente o segundo, mas os quatro são muito bons!
    Beijooos

    http://www.cafeidilico.com/

    ResponderExcluir
  9. Nunca li nada dessa autora, mas tenho muita curiosidade com a escrita dela, parece ser um género de leitura que vou gostar! =)

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  10. Acho que era essa série da Lisa Kleypas que estava com desconto na Amazon...
    Eu nunca me aventurei nos livros dessa autora e não sei se fazem meu estlo..
    Mas adoro um bom romance!

    beijos
    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
  11. Eu gostei bastante desse livro também! É daqueles leves que a gente super se diverte junto lendo!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi Lu!! Eu adoro a Bea e super concordo com vc sobre o final que a Lisa deu, agora só nos resta a saudade dessa família!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  13. Oi Lu, tudo bem??

    Menina do céu... que história... eu até gosto de romances de época, mas ando meio parada nas vontades de ler... parece que este casal é realmente bonito juntos e trauma não cura assim tão rápido mesmo. Xero!

    https://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Essa capa é lindaaa! Eu sou louca pra conhecer essa autora e to adiando o ano todinho, espero conseguir em 2018 de uma vez!!!

    Beijos
    Próxima Primavera

    ResponderExcluir
  15. Você sempre trás resenhas espetaculares, Lu. Adoro esse tipo de livro, já anotei a dica! ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  16. Oi Lu, tudo bom?
    And yet another romance histórico que preciso ler :v
    Bom saber que o final não dá solução milagrosa pra uma temática mais pesada, detesto quando os livros saem pela saída mais rápida. É preguiçoso e dá desgosto de ler. Já fiquei mais animada com essa informação!
    2018 vai ser o meu ano como leitora de romances históricos; prometo, universo!

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  17. Eu sinto muita ternura pelas Hathaways, foi a primeira família desses século XIX com cara de XXI que conheci. Deu até uma nostalgia aqui lendo sua resenha... São tempos que não voltam mais esses de ler romance histórico hahah Acho que perdi essa vibe!

    Jaci
    Pandora e Sua Caixa

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita e volte sempre!
Deixe seu comentário/opinião; estou muito interessada e ele será respondido assim que possível.
Deixe também seu blog, se tiver, que assim possível farei uma visita :)